Informe: ministério passou R$ 25 milhões a menos aos hospitais federais do Rio

A Pouco tempo foi divulgado no portal O Dia Online a notícia “Informe: ministério passou R$ 25 milhões a menos aos hospitais federais do Rio”.

Conforme informado no portal O Dia Online: “

Paulo Cappelli

– Entre janeiro e junho do ano passado, o governo federal investiu R$ 368,2 milhões; no primeiro semestre de 2017, foram R$ 342,8 milhões –

Rio – O Ministério da Saúde repassou R$ 25,4 milhões a menos para os hospitais federais do Rio no primeiro semestre deste ano. A comparação é feita com o mesmo período de 2016. Entre janeiro e junho do ano passado, o governo federal investiu R$ 368,2 milhões; no primeiro semestre de 2017, foram R$ 342,8 milhões.

Os dados são do próprio Ministério da Saúde e foram repassados a pedido do Informe. As verbas são destinadas aos hospitais de Bonsucesso, Andaraí, Ipanema, Lagoa, Cardoso Fontes e dos Servidores do Estado.

Coordenada pela deputada federal Jandira Feghali (PCdoB), a Comissão Externa da Câmara que vistoria hospitais constatou que, no do Andaraí, havia um mastologista para cada 50 mulheres com câncer de mama.

Futuro

O governo federal diz que, apesar da queda de investimento no primeiro semestre, a previsão é que, até o fim do ano, o Ministério da Saúde libere R$ 663,9 milhões: R$ 5,6 milhões a mais que o total em 2016.

Retomando a cadeira

O deputado estadual Gustavo Tutuca (PMDB) está com a faca e o queijo na mão para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social após a saída de Pedro Fernandes (PMDB), que retornará à Assembleia Legislativa. Além de ser indicado pela bancada do partido, pesa a favor de Tutuca o fato de já ter comandado a pasta.

Sem objeção

A pedido do governador Pezão, o líder do PMDB na Alerj, Rafael Picciani, consultou o pai, Jorge Picciani, para saber o que o mandachuva do partido pensava sobre o nome de Tutuca. Picciani, o pai, disse que preferia não interferir na escolha e não fez objeção.

Duas secretarias

A pasta poderá ser desmembrada em duas: Ciência e Tecnologia, uma. Desenvolvimento Social, outra. A primeira ficaria com Tutuca; a segunda, especula-se, com a deputada federal Laura Carneiro (PMDB).

Correligionário, mas…

Pedro Fernandes retornará à Alerj e manterá a postura crítica a Pezão. O primeiro projeto de lei que apresentará será para impedir que o governador possa priorizar o pagamento de alguns servidores em detrimento do de outros. “Como pode o professor da Secretaria de Educação receber em dia, e o da Uerj, não?”

IPTU: o fator Cedae

Boa notícia para Marcelo Crivella: caso a privatização da Cedae se confirme, o município passará a arrecadar uns bons milhões em IPTU — hoje a Cedae é isenta do imposto. Má notícia para o prefeito: já tem vereador usando o fato pra dizer que votará contra o aumento do IPTU para a população.


Continuaremos seguindo as notícias relacionadas e a cada novidade atualizaremos o site.