Adail Pinheiro é condenado a 57 anos de prisão por liderar esquema milionário de desvios da prefeitura de Coari, no AM | Amazonas



O ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro foi condenado a 57 anos e 5 meses de prisão, por comandar um esquema milionário de fraudes em licitações e desvios de recursos públicos da Prefeitura do município, situado a 363 km de Manaus. O esquema criminoso foi desarticulado em 2008, a partir da “Operação Vorax”.

A decisão é do juiz titular da 2º Vara Federal, Marllon Sousa, assinada no dia 4 de dezembro.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) informou que Adail – que estava em monitoramento por tornozeleira eletrônica – foi levado, nesta sexta-feira (6), para o Centro de Triagem do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), em Manaus. Do local, ele deve ser encaminhada para algum dos presídios da capital.

Uma ação penal movida pelo MPF resultou na condenação de 20 envolvidos em 2015, entre eles Carlos Eduardo do Amaral Pinheiro, irmão de Adail, bem como ex-secretários da prefeitura de Coari, funcionários públicos, empresários, representantes empresariais e contadores.

À época, Adail Pinheiro não fez parte da lista de réus do processo por ter voltado ao cargo de prefeito do município em 2012 e, consequentemente, voltar a gozar de foro por prerrogativa de função.

Desde então, o processo referente à participação do então prefeito no esquema de corrupção foi desmembrado. Com a cassação do mandato de Adail, em dezembro de 2014, o o processo voltou para a Justiça Federal no Amazonas.

Fonte

قالب وردپرس

Deixe uma resposta