Exército reforça limpeza de praias atingidas por óleo no litoral pernambucano



poucos minutos ocorreu a publicação através do portal: G1, do artigo “Exército reforça limpeza de praias atingidas por óleo no litoral pernambucano”

Conforme o que foi divulgado pelo site G1:
Militares estão em locais como Itapuama, onde voluntários pediram luvas e trator em mensagem na areia. Ministro do Meio Ambiente também visitou praias do estado. Exército reforça limpeza de praias atingidas por óleo no litoral pernambucano
Militares do Exército começaram nesta terça-feira (22) a atuar na limpeza de praias do litoral pernambucano atingidas por óleo (veja vídeo acima). Uma delas é a a de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho, onde voluntários escreveram um pedido de socorro na areia, além de luvas e trator para fazer a limpeza. O reforço foi anunciado pelo vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), na segunda (21).
Também nesta terça, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, chegou a Pernambuco e visitou praias do Cabo de Santo Agostinho. Questionado sobre o andamento das investigações que apuram a origem das manchas, Salles afirmou que o trabalho continua.
“Nós sabemos que o óleo é venezuelano, mas a investigação é no sentido de como esse óleo chegou na costa brasileira. Esse foco da investigação é mais para a Marinha e para a Polícia Federal, enquanto nós estamos mais dedicados na retirada desse óleo na medida em que ele toca a costa”, declarou.
Manchas de óleo no Nordeste: o que se sabe sobre o problema
Lista de praias atingidas pelas manchas de óleo no Nordeste
Ainda na visita, Salles disse que não iria “polemizar ou politizar” a presença dos militares do Exército na limpeza. “Estamos vendo aqui hoje um efetivo expressivo. Todas as medidas foram tomadas, estamos aqui num esforço conjunto, todos aqueles dispostos efetivamente a trabalhar para retirar esse óleo”, disse (veja vídeo abaixo).
Ministro do Meio Ambiente inspeciona praia de PE onde Exército atua na limpeza do óleo
A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho informou que as praias de Itapuama e Pedra do Xaréu ainda não tinham sido completamente limpas no começo da manhã. A área mais crítica ficava num trecho próximo à Pedra do Xáreu, uma vez que o óleo impregnou as pedras e o acesso é mais complicado.
Essa é a primeira vez que o Exército atua na limpeza do litoral pernambucano, desde o começo do incidente. Os voluntários começaram a trabalhar na quinta-feira (17) na remoção do material da água, da areia e dos mangues.
Exército ajuda na retirada do óleo das praias do Cabo de Santo Agostinho
Reprodução/TV Globo
“O trabalho principal que estamos tentando desenvolver é a aquisição de mais EPIs e orientação dos técnicos da CPRH para que o voluntariado só trabalhe integrado ao comando da Defesa Civil, com no mínimo uma luva e uma máscara. Se o voluntario já puder chegar com luva e máscara, ótimo. Caso contrário, estamos providenciando tudo a medida do possível”, disse o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti.
As manchas de óleo voltaram a surgir em Pernambuco na quinta-feira (17), em São José da Coroa Grande, primeira cidade após a divisa com Alagoas. Desde então, foram recolhidas 257 toneladas o volume de óleo recolhido nas praias do estado.
Foram atingidos, em outubro, além de São José da Coroa Grande, os municípios de Barreiros, Tamandaré, Rio Formoso, Sirinhaém, Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho, segundo a Secretaria de Meio Ambiente do estado.
Todo o material recolhido nessas cidades foi enviado ao Centro de Tratamento de Resíduos, na Zona Rural de Igarassu, no Grande Recife, para ser encaminhado a empresas da indústria cimenteira.
Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em visita a praia atingida por óleo no Cabo de Santo Agostinho
Reprodução/TV Globo
Voluntários
O trabalho de retirar o óleo das praias pernambucanas vem contando com a presença de inúmeros voluntários. Entre eles, está Laís Araújo, que integra a iniciativa “Xô, Plástico”.
“Dependendo do tamanho do óleo, fica muito pesado. Ontem [segunda, 21], a gente tava pegando direto da água com redes então é muito desgaste físico. Cola muito na mão, por isso a gente perde muita luva e pedimos que enviem mais”, recordou.
Homens do Exército ajudam na limpeza das praias do Nordeste
Diante do problema, entidades da sociedade civil e prefeituras montaram postos para arrecadar e distribuir equipamentos de proteção usados pelos voluntários que estão atuando na remoção do óleo. Também é solicitada ajuda, com a doação de água e alimentos.
“Todo o bairro do Recife está mobilizado em prol dessa causa. A gente tem pontos de coleta, sendo três no Softex, um no Porto Digital, e no Cesar. A gente está recolhendo e pedindo que a população traga sacos de ráfia, luvas de cano longo resistentes e grossas, máscaras e galochas, porque é muito importante que os voluntários tenham todo equipamento de proteção”, afirmou a superintendente de Negócios e Inovação do Porto Digital, Mariana Pincovsky.
Nordeste
Pelo menos 900 toneladas de resíduos já foram recolhidas das praias afetadas pelas manchas de óleo no Nordeste, segundo balanço divulgado pela Marinha na segunda-feira (21). As manchas de petróleo surgiram em 30 de agosto e já afetaram 200 locais em 9 estados, segundo o último relatório do Ibama.
Praia do Paiva passa por limpeza, na segunda-feira (21), após ser atingida por óleo
Luna Markman/GloboNews
No mesmo dia, o vice-presidente informou que o Exército decidiu disponibilizar a 10º Brigada de Infantaria Motorizada, sediada no Recife, como “reforço” para as ações de vigilância e limpeza das praias com manchas de óleo. Segundo Mourão, são pelo menos 4 mil homens que podem atuar.
A medida foi tomada após a Justiça Federal determinar o cumprimento de ações para retirada do óleo das praias de Pernambuco à União e ao Ibama. A liminar foi concedida no domingo (20), após cobranças do governo estadual. Entre as medidas estão a distribuição de boias de contenção e Equipamentos de Proteção Individual, inclusive para voluntários.
Segundo o Ministério da Defesa, mais de 1.500 militares da Marinha e da Força Aérea já atuavam na limpeza das praias do Nordeste antes da entrada do Exército, além de servidores do Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), do Ibama, do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), e da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.
Caminho do óleo em Pernambuco
Exército ajuda na retirada do óleo das praias do Cabo de Santo Agostinho
Reprodução/TV Globo
Após ressurgir em São José da Coroa Grande, na quinta-feira (17), o óleo chegou até praias de Tamandaré, como a Praia dos Carneiros, de Sirinhaém e Barreiros, no dia seguinte. No sábado (19), praias de Ipojuca, vizinhas a Porto de Galinhas, foram atingidas.
No domingo (20), o óleo chegou às praias de Suape, Calhetas, Itapuama, Xaréu e à Ilha de Tatuoca, no Cabo de Santo Agostinho. Voluntários e equipes se uniram para retirar o material da água, da areia e do mangue.
Além de Itapuama, o óleo chegou às praias de Enseada dos Corais e da Reserva do Paiva, próximo ao limite com Jaboatão dos Guararapes, na segunda (21). Voluntários fizeram um apelo, escrevendo pedido de socorro na areia.
A Marinha do Brasil informou que recolheu, também na segunda, resíduos de óleo no mar, na altura de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.
Initial plugin text

Vamos continuar a seguir o canal e divulgado vídeos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *