Liszt – Hexameron (Freire, Barbosa, Moreira Lima, Martins, Klein e Maluf) (1979)

Hoje foi postado pelo canal do youtube Instituto Piano Brasileiro – IPB o vídeo “Liszt – Hexameron (Freire, Barbosa, Moreira Lima, Martins, Klein e Maluf) (1979)”.

Conforme divulgado pelo canal Instituto Piano Brasileiro – IPB: “Apoie o IPB: https://catarse.me/institutopianobrasileiro\nBecome a backer: https://www.patreon.com/BrazilianPianoInstitute\n\nHexameron, obra coletiva para seis pianos e orquestra, sobre o tema \”Marcha dos puritanos\”, de Bellini, e assinada por Franz Liszt (que fez a organização final), Frédéric Chopin, Carl Czerny, Henri Herz, Johann Peter Pixis e Sigismond Thalberg (cada um autor de uma variação). Nesta gravação histórica, participam os pianistas Nelson Freire, Antonio Guedes Barbosa, Arthur Moreira Lima, João Carlos Martins, Jacques Klein e Paulo Maluf (então governador de SP), com a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) sob regência de Isaac Karabtchevsky. A obra foi escrita originalmente para piano solo, recebendo depois versões para dois pianos e piano + orquestra, do próprio Liszt. Porém não se sabe quem é o autor da versão para seis pianos e orquestra, embora uma possibilidade seja Carl Czerny. \n\nGravação realizada ao vivo no dia 15 de dezembro de 1979 no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo, presente no LP não-comercial \”Concerto para seis pianos e orquestra\” (Independente LP 1-54-404-001), lançado provavelmente no início de 1980. No concerto, também foram executadas pela orquestra a Protofonia de Il Guarany, de Carlos Gomes, a Abertura de Romeu e Julieta , de Tchaikovsky, e Os prelúdios, e Liszt. No LP foram incluídos apenas o Hexameron e Os Prelúdios. Este concerto foi televisionado pela TV Cultura, porém não se sabe ainda se uma cópia do vídeo sobreviveu. Segundo relatos de pessoas que assistiram à transmissão na época, e também segundo algumas matérias na imprensa, Arthur Moreira Lima tocou as variações de Liszt, e Paulo Maluf tocou a variação de Chopin em uma versão facilitada contendo apenas a melodia, enquanto Moreira Lima tocou o acompanhamento. Nelson Freire provavelmente tocou a variação de Herz.\n\nHexaméron, Morceau de concert S.392\nIntrodução: Extremement lent (Liszt)\nTema: Allegro marziale (transcrito por Liszt)\nVariação I: Ben marcato (Thalberg)\nVariação II: Moderato (Liszt)\nVariação III: di bravura (Pixis) – Ritornello (Liszt)\nVariação IV: Legato e grazioso (Herz)\nVariação V: Vivo e brillante (Czerny) – Fuocoso molto energico; Lento quasi recitativo (Liszt)\nVariação VI: Largo (Chopin) – (coda) (Liszt)\nFinale: Molto vivace quasi prestissimo (Liszt)\n\nNossos agradecimentos a Flávio Lago pelo envio das imagens da capa e contracapa deste raro disco.\n\nwww.institutopianobrasileiro.com.br\n\nO Instituto Piano Brasileiro existe exclusivamente através das contribuições de nossos assinantes. Considere tornar-se um assinante do IPB, com qualquer valor mensal. Você receberá todo mês um álbum em pdf com 10 partituras raras brasileiras cuidadosamente escolhidas de nosso acervo, abrangendo vários gêneros e níveis de dificuldade. Além disso, você estará nos ajudando a continuar com a divulgação de uma grande quantidade e conteúdo online trazendo à tona a riqueza do piano brasileiro. Esta é nossa campanha no site Catarse: https://www.catarse.me/InstitutoPianoBrasileiro . É possível contribuir com cartão de crédito ou boleto bancário. Ao definir o valor de contribuição, aparecerá como única opção \”apoiar sem recompensa\”, porém você receberá o álbum normalmente todo mês.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *