Ministra Damares nega que filha adotiva tenha sido levada de tribo sem autorização



Poucos minutos atrás foi veiculado através do site Blasting News a informação “Ministra Damares nega que filha adotiva tenha sido levada de tribo sem autorização”.

Conforme divulgado pelo Blasting News: “

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo Bolsonaro, Damares Alves, apresenta Kajutiti Lulu Kamayurá, de 20 anos, como sua filha adotiva. Entretanto, índios da aldeia de Kamayurá, que fica no centro da reserva indígena do Xingu, no norte do Mato Grosso, afirmaram à revista Época que a menina foi levada irregularmente dos braços da família quando tinha apenas 6 anos.

A própria ministra chegou a admitir em entrevista à TV Globo que a adoção de Lulu nunca foi formalizada. Segundo a revista, a adoção de uma criança indígena precisa passar pelo crivo da Justiça Federal e da Justiça comum. A adoção, guarda ou tutela, também dependem da aprovação da Funai (Fundação Nacional do Índio). Mas, entre os kamayurás a história de adoção nunca existiu. A menina saiu da aldeia nos braços de Damares com a promessa de que logo voltaria.

…Leia mais

Continuaremos seguindo as notícias relacionadas e a cada novidade atualizaremos o site.