Moeda chinesa acumula em agosto perda de 4,19%, a maior desde 1994



Hoje, a pouco tempo foi aconteceu a divulgação no portal: G1, do artigo “Moeda chinesa acumula em agosto perda de 4,19%, a maior desde 1994”

De acordo com o que foi divulgado através do site G1:
Novos sinais de desaceleração da economia e apostas em mais flexibilização monetária pelos bancos centrais globais ajudaram a alimentar a fraqueza do yuan. A desvalorização do yuan é descrita por especialistas como uma ‘faca de dois gumes’
Getty Images
O yuan chinês negociado no exterior, sensível às disputas comerciais entre os Estados Unidos e a China, recuou 0,1%, a 7,1770 por dólar, na sessão desta terça-feira (27), após cair para um patamar já recorde de baixa, a 7,1870, na segunda-feira. A desvalorização desta sessão foi mais forte do que analistas esperavam.
Em agosto, o yuan já acumula desvalorização de 4,19%, a maior perda desde janeiro de 1994, quando o regime cambial atual foi adotado.
Por que desvalorização do yuan faz o dólar disparar
A moeda chinesa ultrapassou recentemente o nível de 7,0 por dólar pela primeira vez desde o início da crise financeira, com a escalada das tensões comerciais entre a China e os EUA. Novos sinais de desaceleração da economia e apostas em mais flexibilização monetária pelos bancos centrais globais também ajudaram a alimentar a fraqueza do yuan.

Continuaremos seguindo o canal e publicando notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *