Na Terra da Pizza, 4 X 0, o Napoli ignora o pequenino Frosinone – Prisma




Demorou menos de vinte horas a folga escancarada pela Juventus de Turim, à frente do Napoli, na 15ª Rodada do Campeonato Italiano de 2018/19. Na noitada europeia da sexta-feira, 7 de Dezembro, a “Senhora” havia superado a Internazionale de Milão por 1 X 0 e escalado o patamar dos 43 pontos na tabela de classificação do certame. Impiedosamente distante, nos 32, o “Burro” da Terra da Pizza daí necessitaria, nesta tarde de sábado, bater o Frosinone para encurtar um pouquinho a lauta vantagem.



Não seria uma tarefa impossível. Nascido em 1928 numa cidade 79 quilômetros ao sul de Roma, menos de 50.000 habitantes, recém-promovido da Série B, na sua primeira temporada na divisão de cima, o Frosinone só ostentava a ninharia de 8 pontos e, claro, já tinha se transformado em candidato antecipado ao rebaixamento. Mais preocupado, obviamente, com o seu prélio decisivo da próxima terça, dia 11, em visita ao Liverpool, pela Champions League, o treinador Carlo Ancelotti promoveu diversos reservas ao seu quadro principal. Sem dificuldades, o Napoli cravou 4 X 0.



Provieram de não-nativos da Bota todos os quatro tentos. Logo aos 7’, num lindo voleio de canhota, depois de um escanteio, o polonês Zielinski voltou a registrar um gol desde a “doppieta” que fizera, contra o Milan, em 28 de Agosto. Também de esquerda, mas num petardo de fora da área, o argelino Ounas marcou 2 X 0 aos 40’. Outro polaco, Milik, completaria os 4 X 0 aos 68’, de cabeça, e aos 84’, numa sobra, lances de oportunismo na área pequena do elenco apelidado de “Canarinho” – que, porém, se vestiu de preto.



Na Champions, o Napoli lidera o Grupo C com 9 pontos, à frente dos 8 do PSG de Neymar & Companhia,  e dos 6 do Liverpool. Mesmo em viagem, lhe bastará um empate para seguir à fase das oitavas-de-final. O PSG também atua fora de casa, diante do Estrela Vermelha eliminado. No Grupo H, a “Senhora” de Turim, já pré-garantida nas oitavas, enfrenta os Young Boys da Suíça, em Berna, dia 12. A Inter, no B, necessita sobrepujar, em Milão, o PSV da Holanda, e ainda esperar que, na Espanha, o Barcelona já promovido e, por isso, talvez, pouco interessado pela acumulação de mais pontos, no mínimo se iguale ao ascendente, embalado Tottenham de Londres.



Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tweetar”, ou deixe a sua opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!

Fonte

قالب وردپرس

Deixe uma resposta