‘Não aguentava ouvir meu pai comendo’: como é viver com misofonia, a intolerância a sons



Hoje, a poucos minutos ocorreu a publicação através do site: G1, da notícia “‘Não aguentava ouvir meu pai comendo’: como é viver com misofonia, a intolerância a sons”

De acordo com o informado através do site G1:
Síndrome faz com que ruídos cotidianos, como mastigação e pronúncia de algumas palavras, seja insuportável para seus portadores. Pragya Bhagat descobriu ter misofonia
Reprodução/BBC
Quando era criança, aos sete anos, Pragya Bhagat percebeu que tinha uma enorme intolerância ao barulho que seu pai fazia ao tomar chá ou ao pronunciar determinadas palavras
Veja o vídeo.
O incômodo era tamanho que ela gritava e batia a cabeça na parede.
Bhagat, hoje adulta, descobriu ter misofonia, síndrome em que parte do cérebro que conecta ruídos e emoções é extremamente ativa e se liga a outras partes de forma peculiar.
Não há tratamento definitivo, mas portadores como Bhagat descobrem aos poucos que conseguem desenvolver mecanismos de defesa – no caso dela, por exemplo, ouvir música com fone de ouvido para evitar certos ruídos ao longo do dia.
“Portadores de misofonia são afetados emocionalmente por sons comuns – geralmente os produzidos por outras pessoas e que não recebem muita atenção”, diz, na publicação Harvard Health Publishing, o psicólogo James Cartreine.
“Por exemplo, respiração, bocejo ou mastigação criam uma resposta (do organismo de portadores de misofonia) que ativa a raiva e um desejo de fugir.”

Vamos continuar a seguir as novidades e publicando notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *