‘O Bairro Ideal’: UBS do bairro George Oeterer começará a funcionar em janeiro | Bairro Ideal



Participaram da votação 710 moradores. O problema da UBS atrasada foi o escolhido com 256 votos (36,1%), seguido de estrada com 202 (28,5%), esgoto com 137 (19,3%) e iluminação pública com 115 (16,2%).

O TEM Notícias convidou um representante da prefeitura para dar explicações aos moradores sobre a situação da Unidade Básica de Saúde (UBS), mas ninguém apareceu.

De acordo com a administração municipal, o prefeito Vanderlei Polizeli está em uma reunião fora da cidade e não pôde comparecer. Mesmo assim, ele não designou nenhum secretário municipal ou diretor para falar sobre o assunto.

Atraso na inauguração da UBS em Iperó foi o problema mais votado pelos moradores — Foto: Reprodução/TV TEMAtraso na inauguração da UBS em Iperó foi o problema mais votado pelos moradores — Foto: Reprodução/TV TEM

Atraso na inauguração da UBS em Iperó foi o problema mais votado pelos moradores — Foto: Reprodução/TV TEM

Entre os problemas mostrados na reportagem estão a distância dos moradores do bairro George Oeterer até o Pronto-Atendimento no Centro da cidade e a obra de uma UBS no bairro que está atrasada.

A prefeitura enviou uma nota explicando que a UBS Marcílio Dias faz consultas, exames, atendimento odontológico e psicológico das 7h às 19h, e que a unidade conta com um motorista e uma ambulância nos horários em que a UBS está fechada para levar os pacientes até o Pronto-Atendimento em qualquer emergência.

Sobre a obra atrasada, segundo a prefeitura, a partir do dia 21 de janeiro, a UBS Cacilda Fogaça de Almeida, do bairro George Oeterer, vai passar a funcionar.

A nota diz ainda que está reformando e ampliando a estrutura do Pronto-Atendimento no Centro da cidade para melhorar o atendimento para os pacientes. A obra é uma parceria com o Governo Estadual e Federal, no valor de R$ 640 mil.

De acordo com a prefeitura, existem planos de instalar um hospital no local onde fica o Pronto-Atendimento, em parceria com a Marinha do Brasil, mas a nota não deu nenhuma previsão ou explicação sobre o hospital.

UBS Cacilda Fogaça de Almeida, do bairro George Oeterer, vai passar a funcionar no dia 21 de janeiro  — Foto: Reprodução/TV TEMUBS Cacilda Fogaça de Almeida, do bairro George Oeterer, vai passar a funcionar no dia 21 de janeiro  — Foto: Reprodução/TV TEM

UBS Cacilda Fogaça de Almeida, do bairro George Oeterer, vai passar a funcionar no dia 21 de janeiro — Foto: Reprodução/TV TEM

Sobre os dados de pessoas que esperam por cirurgias, exames e atendimentos, a prefeitura informou que são de responsabilidade da Central de Regulação do Estado de São Paulo.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que é realmente responsável pelas vagas disponibilizadas, mas quem marca cada atendimento é a prefeitura.

Ainda segundo a secretaria, este ano foram disponibilizadas 1.256 vagas em consultas com especialistas pelo Governo do Estado e a prefeitura deixou de marcar 78 consultas.

Foram disponibilizadas ainda 1.696 vagas para exames, mas a prefeitura utilizou um número bem maior de vagas, que não foi repassado pelo Governo Estadual.

Os moradores de Iperó também reclamaram das estradas, do esgoto e da falta de iluminação pública na cidade.

Em relação à Estrada Antonio Antunes Filho, no bairro Sapetuba, a Prefeitura de Iperó disse que o bairro pertence a Capela do Alto e que, no primeiro semestre de 2017, fez uma reunião com o vice-prefeito da cidade para esclarecer a questão dos limites de cada município.

Mas, de acordo com a prefeitura, ainda não houve uma definição. A Prefeitura de Iperó disse ainda que faz a manutenção frequentemente nas outras estradas.

Os moradores do bairro Sapetuba pagam taxa de iluminação pública, mas vivem no escuro. Sobre isso, a Prefeitura de Iperó voltou a dizer que o bairro pertence a Capela do Alto.

Sobre a taxa paga pelos moradores, a prefeitura informou que questionou a concessionária sobre a interrupção da cobrança no local apontado.

A CPFL Piratininga informou que a responsabilidade pela instalação e manutenção de iluminação pública é do município e que é apenas um agente arrecadador do custeio de iluminação pública. Segundo a CPFL, a prefeitura é responsável por estipular o valor pago pelo consumidor.

A Prefeitura de Capela do Alto foi procurada pela reportagem para falar sobre a situação dos moradores do bairro Sapetuba, mas não houve resposta.

Na reportagem sobre a falta de saneamento, a TV TEM mostrou o esgoto escorrendo a céu aberto em George Oeterer.

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) e a prefeitura disseram que o bairro Campo Vileta ainda é uma ocupação irregular.

Parte da área terá reurbanização com implantação dos serviços de água, esgoto, guias, sarjetas, drenagem e pavimentação asfáltica em diversas ruas em parceria com o Governo do Estado.

No restante do bairro, a Prefeitura de Iperó conseguiu autorização judicial para implantação da rede de água e esgoto. Os serviços estão sendo feitos de forma gradativa pela concessionária.

Moradores reclamam das condições do esgoto nas cidades da região — Foto: Reprodução/TV TEMMoradores reclamam das condições do esgoto nas cidades da região — Foto: Reprodução/TV TEM

Moradores reclamam das condições do esgoto nas cidades da região — Foto: Reprodução/TV TEM

Fonte

قالب وردپرس

Deixe uma resposta