PGR pede ao Supremo para pedido de liberdade de Pezão ser analisado por Celso de Mello | Política



A Procuradoria Geral da República pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira (6) que o pedido de liberdade apresentado pela defesa do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, seja analisado pelo ministro Celso de Mello.

Pezão foi preso na última quinta-feira (29) no Palácio Laranjeiras. Ele está na Unidade Prisional da Polícia Militar em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O governador é acusado de recebimento de propina, o que a defesa nega.

O pedido de liberdade foi feito na segunda (3) e sorteado para o ministro Alexandre de Moraes. A defesa, no entanto, pediu que o caso fique com Gilmar Mendes, relator de outros casos sobre a Lava Jato no Rio.

Alexandre de Moraes ficou com a relatoria porque foi sorteado para análise de pedidos de liberdade de Cláudio Fernandes Vidal e Luiz Alberto Gomes Gonçalves. Os dois tiveram mandado de prisão expedido contra eles na semana passada na Operação Boca de Lobo, a mesma que prendeu o governador.

Mas, para a Procuradoria, o caso deve ser decidido por Celso de Mello, que relata no Supremo casos sobre a Operação Quinto do Ouro, que prendeu integrantes do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ).

Moraes terá que definir se decide o pedido de liberdade ou se encaminha o caso para a Presidência do Supremo, a quem cabe decidir conflito de competências entre os os ministros da Corte.

O nome de Pezão apareceu nas investigações da Operação Lava Jato em 2015, na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Investigações de suspeitas de que o governador se beneficiou de desvios no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) chegaram a ser arquivadas.

Durante apreensões na casa de um ex-assessor do governo do Rio, em 2016, o nome de Pezão apareceu em bilhetes e planilhas com os apelidos ‘Pé’, ‘Pé-grande’, ‘Big Foot’ e ‘Pezonne’. Ao lado dos codinomes, informações de valores entre R$ 50 mil e R$ 3 milhões, com um total de R$ 2,21 milhões.

Fonte

قالب وردپرس

Deixe uma resposta