SSP realiza a 2ª edição do seminário de atualização em Polícia Comunitária – Notícias



O auditório da Escola Superior de Magistratura (Esmal) recebeu a 2ª edição do Seminário de Atualização em Polícia Comunitária do Estado de Alagoas. O evento foi realizado nesta sexta-feira (07).

De acordo com o major Iran Rêgo, um dos organizadores do evento e chefe do Núcleo Articulação de Política de Prevenção da SSP, a prevenção não é feita sozinha. “A Polícia Comunitária precisa do apoio das pessoas para identificar elementos que auxiliem na resolução desses conflitos e assim resolvê-los. Os vínculos precisam ser criados, do contrário não iremos atingir uma excelência em prevenção de segurança pública”, disse o oficial.

As Bases Comunitárias estão distribuídas em Maceió nos bairros considerados mais violentos. O policial além de abordar e patrulhar, também se aproxima da comunidade. Ele vai às escolas, organiza eventos, reuniões e rodas de conversas sobre diversos temas culminando em mediação de conflitos. As bases funcionam com uma guarnição única composta por três agentes que realizam repreensão e prevenção.

O tenente da PM, Alex Xavier, um dos palestrantes do evento, falou do panorama de polícia comunitária nas escolas. De acordo com ele, a interação com a comunidade escolar é importante e decisiva para que a criança veja um policial e deseje seguir a mesma carreira, por ele espelhar confiança e segurança.

O evento também contou com a presença capitão da Policia Militar de Minas Gerais, Ronan Sassada Silva, que falou sobre a sua experiência com este tipo de policiamento e aproveitou para trocar conhecimento com os policiais alagoanos. Ele ressaltou o desafio do país de promover policiamento comunitário e lembrou a importância da integração entre as polícias nesse processo.

“Nossa sociedade tem características semelhantes e desafios semelhantes também. Percebo que em todos os lugares que visito, há um avanço e uma preocupação das instituições na consolidação dessa filosofia de trabalho e é muito positivo. Alagoas está no caminho certo com jovens oficiais motivados e buscando conhecimentos. As distorções que havia no início têm sido quebradas e no futuro teremos uma polícia voltada a atender as reais necessidades da comunidade”, afirmou.

 Também presente ao evento, o Programa Ronda no Bairro corrobora com a Polícia Comunitária. Por ser um mecanismo que tenta estabelecer laços entre moradores, comerciantes e frequentadores das áreas onde o serviço é realizado, os policiais buscam adquirir mais.

Houve ainda entrega de placas de homenagem a diversas autoridades e personagens marcantes na construção do processo de policiamento de proximidade e confiança da sociedade com as forças de seguranças. Um deles foi o sargento PM, Lúcio dos Santos, comandante da base comunitária do Vergel do Lago, que vai para a reserva.

Também participaram do evento integrantes da Polícia Militar, do Ronda no Bairro, Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, Forças Armadas, Agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), Agentes da Guarda Municipal de Maceió e de outras cidades da Região Metropolitana, representantes escolares, representantes dos Conselhos Comunitários, alunos e comunidade em geral.

Fonte

قالب وردپرس

Deixe uma resposta