STJ concede liberdade a três vereadores presos por suspeita de receber mensalinho em MT

Hoje, a poucos instantes atrás publicado através do portal: G1, do artigo “STJ concede liberdade a três vereadores presos por suspeita de receber mensalinho em MT”

De acordo com o divulgado pelo site G1:
Na ocasião, a Justiça determinou o afastamento do prefeito Agnaldo Rodrigues de Carvalho (PP), além do bloqueio de bens dos envolvidos. Diones Miranda Carvalho era o presidente da Câmara de Rondolândia
Câmara de Rondolândia
O ministro Sebastião Reis Júnior, da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu liberdade aos três vereadores de Rondolândia, a 1.146 km de Cuiabá, que foram presos no dia 12 de fevereiro deste ano acusados de receber mensalinho para aprovarem projetos da prefeitura.
Na ocasião, a Justiça determinou o afastamento do prefeito Agnaldo Rodrigues de Carvalho (PP), além do bloqueio de bens dos envolvidos.
Diones Miranda Carvalho, Lígia Neiva e Joaquim da Cruz devem cumprir medidas cautelares como o comparecimento quinzenal em juízo para informar e justificar suas atividades, proibição de manter contato com qualquer pessoa relacionada aos fatos objeto da investigação e da ação penal, proibição de ausentar-se da comarca e do país, mediante a entrega do passaporte e suspensão do exercício de função pública.
Diones Miranda Carvalho era o presidente da casa legislativa. 
Investigação
De acordo com os autos, desde que assumiu a Prefeitura de Rondolândia, em 2017, o prefeito sofreu diversos entraves na administração de um grupo de vereadores.
Os parlamentares cobravam espaço no Executivo, com a nomeação de secretários por eles indicados, alojando cabos eleitorais em cargos comissionados, bem como o pagamento de determinada quantia em dinheiro a título de ‘apoio’ político junto ao Parlamento municipal.
Em depoimento prestado ao MP, o prefeito alegou que aceitou a pressão desse grupo de vereadores de modo que, sistematicamente entregava-lhes pessoalmente ou por intermédio de outras pessoas dinheiro para manter sua ‘sustentabilidade política’ no município.
O MP diz que criou-se em Rondolândia o famigerado sistema de ‘mensalinhos’, que nada mais é do que uma prática de compra de apoio político pelo prefeito de determinados vereadores.
Em 2018 os vereadores cassaram o mandado do prefeito após denúncias de contratações duvidosas, licitações e irregularidades no INSS dos servidores municipais. Naquela ocasião o prefeito havia alegado que era extorquido pelos vereadores desde o início do mandato.

Vamos continuar seguindo as novidades e publicando vídeos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *