Mais nove estados aderem à ferramenta que auxilia na busca de crianças e adolescentes desaparecidos no Brasil

Os estados do Piauí, Acre, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Amapá, Rio Grande do Sul e Pernambuco aderiram ao Protocolo Amber Alerts. Afinal, essa ferramenta ajuda a localizar crianças e adolescentes desaparecidos por meio da divulgação de fotos em redes sociais, em um raio de 160 quilômetros do desaparecimento.

Expansão da Ferramenta

Anteriormente, apenas o Distrito Federal, Minas Gerais e Ceará utilizavam a ferramenta desde agosto de 2023. O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) firmou um Acordo de Cooperação Técnica com a Meta, dona do Instagram e Facebook, com o intuito de expandir essa iniciativa.

Importância da Ferramenta

Rodney da Silva, diretor de Operações Integradas da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJSP), destacou a importância da ferramenta. Ele explicou que a rápida mobilização da comunidade e a precisão das informações, decerto, aumentam as chances de encontrar crianças desaparecidas.

Estatísticas de Desaparecimentos

De janeiro a abril de 2024, o Brasil registrou 6.498 casos de desaparecimento de pessoas entre zero e 17 anos. Em 2023, ocorreram 20.416 registros na mesma faixa etária, conforme dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública – Validador de Dados Estatísticos (Sinesp – VDE) do MJSP.

Casos Solucionados

Desde que o Brasil adotou o Amber Alerts, a ferramenta solucionou um caso. Em fevereiro deste ano, uma criança de dois meses foi encontrada e devolvida à mãe no Ceará. A iniciativa ajudou nas buscas por desaparecidos dez vezes no Distrito Federal, quatro no Ceará e uma em Minas Gerais.

Compromisso da Meta

Wanderley Mariz, diretor de Políticas Públicas da Meta, enfatizou que a ferramenta demonstra o compromisso da empresa em apoiar comunidades locais na segurança das crianças.

Funcionamento da Cooperação Técnica

Atualmente, a cooperação técnica entre o MJSP e a Meta ocorre por meio do Laboratório de Operações Cibernéticas da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Ciberlab/Senasp). Assim que a Polícia Civil identifica que o caso se enquadra nos requisitos do Amber Alerts, ela reporta a ocorrência ao Ciberlab, que, por sua vez, comunica à Meta.

Divulgação nas Redes Sociais

A Meta então divulga fotos e descrição das roupas da criança ou adolescente em todos os feeds do Facebook e do Instagram, em um raio de 160 quilômetros do local onde a vítima foi vista pela última vez. Todas as pessoas com conta nas redes sociais dentro do raio recebem uma notificação. Em resumo, a campanha vale para casos recentes e cada imagem é divulgada por até 24 horas.

Reflexo do Empenho Conjunto

Essas ações refletem o empenho do governo e das redes sociais em trabalhar conjuntamente, a fim de construir um futuro mais seguro para as crianças, mobilizando a sociedade de forma efetiva e abrangente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Tag Cloud

Android app apple artesanal banco digital biodiversidade brasil celular ciência com cultura Câmeras decorações dia da mulher educação espelhamento de tela Etecs extinção filme flows fogo fones de ouvido futebol minas gerais MJSP mudanças climáticas música notícias novela pagamentos para rio grande do sul sala de estar saúde SUSP sustentabilidade são paulo tech tecnologia turismo UBS usp vacinação vintage whatsapp